quarta-feira, 30 de abril de 2008

Isso que é persuasão

E nos corredores daquele campus...

- E os travecos do Ronaldo, hein? Só podia ser de Bento Ribeiro mesmo!

- Sai fora! Lá em Bento Ribeiro só tem pegador! Pega tudo o que aparece na frente!

- Até pescoço grosso né?

- Sabe como é que é né? Tem tanta mulher querendo armar pra cima do cara que o cara resolveu pegar traveco porque não tem chance de engravidar!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Delírios urubescos

Enquanto isso, no trabalho:

"Obina ia ser chamado para a seleção. Só não foi porque a vaga dele tinha sido ocupada por Alexandre Pato!"

"Obina e Souza são presenças garantidas na copa de 2014!"

Só acaba quando termina

Lance!:

"Iluminados"

Jornal dos Sports:

"A caminho do bi"

Extra:

"Obina põe o Fla perto do título"

O Dia:

"Mengão sai na frente"

Com exceção do "O Dia", os outros jornais parecem certos do bi-campeonato rubro-negro...

Não fiquem tão certos assim. 1x0 não é vantagem. Se o Botafogo ganhar o próximo jogo com um gol de diferença, vai para os pênaltis (de novo!). Se ganhar por dois gols, liquida a fatura.

Outro ponto que me chamou a atenção foi a "satisfação" de Joel Santana. Sua situação não é das mais confortáveis, daí o empenho em decidir a partida no primeiro jogo - em que seu sucesso foi relativo, pois ganhou, mas não com um placar esticado, como pretendia.

Flamengo terá um jogo no meio da semana em um lugar com elevada altitude. Se colocar o time misto, leva ferro lá. Se colocar o time completo, corre o risco de repetir aqui o resultado da semifinal da Taça Rio. Vale a pena lembrar que Botafogo estará com o time completo, à exceção provável de Triguinho.

Portanto, não custa nada lembrar às redações do Jornal dos Sports e do Extra que ainda não há nada decidido.

NOTA: Flamengo, assim como o Fluminense, não tem time para ganhar Libertadores. Pode chegar às quartas-de-final, ou até mesmo à semifinal. Até a hora em que bater de frente com um River ou com um Boca Juniors. É melhor se concentrar no Carioca, que é mais garantido.

Bom começo

Quarta-feira, 16/04

89 kg

Segunda-feira, 28/04

87,6 kg (incluso uma calça jeans, um par de sapatos e uma camisa polo)

Vou comemorar com guaraná diet.

sábado, 26 de abril de 2008

Gente nova em casa

Ainda não lhe demos um nome. Foi encontrado chorando em um dos prédios do CCS da UFRJ. Sequer dentes possui, estamos alimentando-o com mamadeira.

Eu ia escrever a respeito da crueldade humana de deixar uma pobre criatura indefesa entregue à própria sorte. Mas como minha irmã o trouxe para casa, mudei de idéia. Acho que ainda há boa-vontade e misericórdia no coração do ser humano.

Portanto, paz na Terra aos homens e mulheres de boa vontade.

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Frase (maquiavélica) do dia

"É necessário que se faça todo o mal de uma só vez, a fim de que, provado em menos tempo, pareça menos amargo, e o bem pouco a pouco, a fim de que seja mais bem saboreado". Niccolò Machiavelli.

Epitáfio para um paraíso agonizante

Essa é a ilha de Paquetá. Linda desse jeito, vista do alto (by google).

Lugar cheio de história, em cujas águas D. João VI encontrou a cura das úlceras em suas pernas. Lugar onde os chorões da velha guarda se reuniam para compor a História. Lar eterno do grande maestro Anacleto de Medeiros. Lugar que deu emprego a um jovem Sebastião Rodrigues Maia, como guia turístico.

Lugar que sofreu, tomando parte compulsoriamente em uma guerra que não era sua - a Revolta da Armada. Sofreu as consequências de sua participação forçada nas mãos do Coronel Antônio Moreira César, o cachorro louco hidrófobo sádico epiléptico. O mesmo Moreira César que teria um merecido e inglório fim em Canudos. Não sem antes agonizar três dias, e depois ter sua cabeça seccionada do corpo e exposta em uma estaca.

Lugar que apesar de tudo, manteve sua beleza. Até agora.

Digo até agora porque essa beleza está sendo paulatinamente contaminada tal qual uma folha de goiabeira por um fungo. Nesse caso, é um fungo acinzentado visto do alto e avermelhado visto de perto.

Esperava que as águas turvas da Grande Privada a mantivesse imune a essa enfermidade. Enganei-me. Hoje Paquetá começa a tornar-se um retrato 3x4 de nossa cidade. E ainda tem gente que enxerga beleza nisso.

Realmente, o Rio de Janeiro continua lindo...

Frase do dia

"Nem todo papel azul é nota de 100 reais". Eu

Felicidade é...

...voltar a entrar em uma calça 42!

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Frase do dia

"A esperança é a última que morre. Mas que morre, morre!". Autor desconhecido

Relembrando Seu Creysson

"A métia principálica vai sê a inducassão, pruquê resolvêndio o pobrêmia inducassional se arresolve–se também o da çaúde. No meu govêrnio, tôdio múndio vai sê bem educádio, tôdia veiz qui arguém ispirrá, tôdio múndio qui tivé pértio vai ter qui dizê: "Çaúde!". Eu se arresolvo–so dois pobrêmia numa caixa dágua só!!!"

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Pobre. Mal-educado. E funkeiro.

Nada mal! Após quatro dias de tempo ruim, abriu um sol maravilhoso... justamente no dia em que estou escalado para trabalhar.

Como se não bastasse isso, pela manhã sou acordado com um barulho um tanto diferente do habitual:

CRÉU! CRÉU! CRÉU! CRÉU! CRÉU! CRÉU!

Achei que fosse algum ringtone novo do meu celular, mas o barulho vinha de fora. Para fora olhei e estava parado em frente à minha calçada, no outro lado da rua, um abençoado e seu Gol "bolinha" com a tampa do porta-malas aberto emitindo esse ruído incompreensível.

Pobre. Mal-educado. E funkeiro.

Nada contra os funkeiros. Menos ainda a favor. Acredito que o funk que eu adorava lá nos idos de 1995 - pra mim a melhor fase, se é que houve alguma - hoje se tornou uma abstração feita em um momento de violenta evacuação* provocado por alguma tipo raro de diarréia fulminante.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não obstante, nada tenho contra quem goste.

Afinal de contas, gosto não se discute. Apenas se lamenta.

* evacuação: ato de defecar. Em termo mais simples: CAGAR

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Dia de cão

Todos sabem o que acontece no Rio quando chove. Uma viagem que eu calculei ser de quarenta minutos durou uma hora e meia.

Na ida, seria estranho se fosse diferente. Dois acidentes e dois veículos enguiçados. justamente nos trechos mais movimentados. Como resultado, uma consulta de quarenta minutos com minha nutricionista loira de um metro e setenta e lábios grossos - enfim, a nutricionista que todo paciente queria ter - marcada para às 13:40 foi perdida porque cheguei lá às 14:15...

Na volta, pior ainda. Um engavetamento dentro do túnel bloqueou duas pistas me deixou preso na Princesa Isabel por quase meia hora. A chuva tem o efeito cruel de colocar em evidência aqueles que acham que sabem dirigir e aqueles que não cuidam de seus carros.

Acrescente a isso uma vontade intensa de tirar uma água, e estará no pior dos mundos.

Perdi o dia...

Filosofia de pára-choque de caminhão

"Saudades da minha família. Principalmente da cabeludinha do meio"

terça-feira, 15 de abril de 2008

Faltou uma

Música para ouvir fugindo da polícia em alta velocidade: "Aim for me", do Sugar Ray.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Sintonize seu rádio

Existem músicas para determinados momentos. Lá vai alguns exemplos:

Música para ouvir em uma auto-estrada no fim da tarde: "Love x Love", do George Benson.

Música para ouvir na Lagoa, no fim de tarde: "Turn back the clock", do Johnny hates jazz.

Música para ouvir em um dos quiosques da Lagoa: qualquer jazz, embora eu prefira o álbum "Time out" do Dave Brubeck Quartet.

Música para ouvir subindo a serra para Petrópolis, de preferência dirigindo um Porsche 356 speedster como esse aqui embaixo: "In my life" dos Beatles.



Música para ouvir em Madureira: qualquer do Zeca Pagodinho, Dudu Nobre ou Jorge Aragão.

Música para ouvir indo para o trabalho: Várias. Posso listar "I've herad it from the grapevine" do Marvin Gaye ou "virtual insanity" do Jamiroquai.

Música para ouvir dentro de um carro em alta velocidade: Várias. Cito "Travelling without moving" do Jamiroquai, "Someday" do Sugar Ray, "Regret" do New Order.

Música para ouvir indo para a Night: "Seven days in sunny june" do Jamiroquai.

Música para ouvir chegando em Búzios: "The return of the space cowboy" do Jamiroquai.

Música para ouvir "fazendo amor" (argh! que clichê!): Ah depende... geralmente nessas horas não me ligo em música.

Mas tem certos estilos que são intragáveis. Me lembro de uma ocasião em que estava no meio de uma diversão a dois e no outro quarto começo a tocar uma música do "É o tchan".

Não teve jeito. Eu e minha ex fomos embora na mesma hora.

domingo, 13 de abril de 2008

Fim de jogo

E confirmou-se minha previsão. Botafogo 3 x 0 Flamengo.

Mas essa vitória ficou com um gosto meio aguado. Não interessaria para o Flamengo essa vitória, por motivos que já expliquei em um post anterior. Agora é esperar pela final.

Agora um fato: Souza foi caçado dentro de campo e sumiu, tanto que Joel o tirou logo no começo do segundo tempo. É no que dar ficar fazendo gracinha nas comemorações. Isso me fez lembrar uma brincadeira de Edimundo com o Gonçalves - quis ficar dançando a "dança da bundinha" - no primeiro jogo da final do campeonato carioca de 1996. No jogo seguinte foi caçado dentro de campo, sumiu, e o Fogão faturou o título.

Não mexam com os brios de um alvinegro.

É GOL!!!

Lúcio flávio, de pênalti. Fogão 3 x 0.

É GOL!!!!

Fogão 2 x 0. Gol de alessandro, no cantinho direito da meta de Bruno.

Por enquanto, vai se confirmando

Fim do primeiro tempo. Fogão 1 x 0 Flamengo.

Acessos de baitolice (com língua presa)

Numa viadagem, digo, viagem a trabalho:

- Aí, cara, tú fabe de algum lugar maneiro aqui prá fair?

- Pô cara tem aqui perto o "triângulo das bermudas"*. Lugar maneiro com gente bonita.

- Legal! Vambora lá hoje?

- Até queria ir, mas moro longe e tenho que acordar cedo

- Tem problema não, vofê dorme no meu quarto depoif... a gente aproveita pra tomar um vinho...

- ??????

- ...oufir uma muviquinha... vofê gofta de Queen?

- Ih ao cara aê! Tá me estranhando?

- E daquela cantora que canta "I will survive"? Vofê gofta?

- Aê, alguém troca de lugar comigo?

*Triângulo das bermudas: lugar localizado em Cambuí, bairro de Vitória-ES, conhecido pela profusão de bares e restaurantes.

Fala Peãozada

Do aprendiz de peão pro peão velho:

- Oi Papi!

- O quê?

- Ué! Você é meu papi...

- Aí tu é maluco ou viado? Tô dizendo... pára com esse negócio de estudar que isso não dá futuro não! Escola da vida é boteco!

sábado, 12 de abril de 2008

Papo de peão

- Ih, sai fora! Tu tá falando com macho pegador!

- Macho sou eu que já peguei três gonorréias! Qualquer coisa é só tomar um Binotau que passa.

Merditando

"Crianças no banco da frente causam acidentes. Acidentes no banco de trás causam crianças." Autor desconhecido

Dando uma de Mãe Dinah

Flamengo vai perder essa semifinal. Não porque eu estou torcendo para que ele perca (bem, estou...). Mas por uma questão de lógica.

Raciocinem. Se o Flamengo ganhar a Taça Rio, não há final de Campeonato Carioca, porque vai faturar os dois títulos. Não é interessante para nenhum clube, isso, porque implicará perda de arrecadação.

Já duas finais - Taça Rio e Carioca - significa que em cada uma haverá em média 70.000 torcedores pagantes. Com o ingresso na média de R$ 20,00 (por baixo), façam as contas.

Bem, esse é o espetáculo do futebol...

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Máximas do Mundo Corporativo

"Sobe na empresa aquele que sabe espalhar melhor a merda, de modo que não se perceba o volume da mesma ao jogá-la para debaixo do tapete."

Papo de Peão

- Nunca mais compro aqueles grafites coloridos da Faber-Castell! Aquela porra quebra toda hora! Se você escrever "paralelepípedo" o grafite quebra ums quatro vezes!

- e se escrever "inconstituicionalissimamente"?

- A matéria-prima do grafite é obtida de um musgo que vive abaixo do solo em florestas pré-históricas da Europa.

- Porra, então quer dizer que eu uso cocô de dinossauro pra escrever?

Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje

Estava louco para comprar uma Ferrari 250 GTO, igual a essa aqui embaixo:


Pois bem, anteontem, pesquisando no Mercado Livre encontrei uma dessas à venda. A última que apareceu foi há oito meses atrás. Trata-se de um modelo fora de linha e muito procurado. Mas ao invés de comprar, caí na bobagem de ir perguntar ao vendedor quanto sai o frete para o Rio de Janeiro. E fiquei aguardando a resposta.

Só para descobrir no dia seguinte que alguém não se preocupou com o frete e a comprou!

Quem espera sempre alcança, diz o velho deitado. E quem espera demais sempre perde a vez...

Pense bem

Ser independente implica responsabilidades...

Lembrando Bill Watterson

Pra quem não sabe, é o pai do Calvin, o garoto de seis anos que tem como amigo um tigre de pelúcia e vive questionando o mundo (com ou sem motivo).

Vez ou outra Calvin nos fará companhia nesse blog, como na tirinha abaixo:

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Notas do dia

Reinaldo Azevedo vai lançar um livro, "O país dos petralhas". Não vou comprá-lo, assim como não comprei "Lula é minha anta", de Diogo Mainardi.

Se eu quiser ler qualquer artigo deles, basta eu buscar edições anteriores de "Veja", ou acessar o blog - no caso do Reinaldo - ou o podcast - no caso do Mainardi. Afinal, como disse o Reinaldo, "é uma reedição de artigos meus do blog e da revista".

O que mais me espanta é que tem gente já na fila não vendo a hora da coletânea de artigos reeditados ser lançada.

Bom, o que seria do malandro se não fosse o otário?

***

E o Fogão está na próxima fase da Copa do Brasil. Venceu ontem o River do Piauí por 2 x 0. Poderia ter sido por 6 x 0 se não fossem dois pênaltis não-marcados e duas bolas na trave.

Ponto positivo para Wellington Paulista, combativo do começo ao fim e autor do segundo gol.

Ponto negativo para Jorge Henrique, que se jogou mais do que jogou. Alguém tem que avisá-lo de que não vai dar pra fazer isso na semifinal da Taça Rio contra o Flamengo.

E se o juiz que apitar a semifinal for tão bom quanto o que apitou o jogo de ontem, é melhor o Fogão entregar a vaga na final para o Flamengo por W.O.. Pelo menos evita o stress do jogo e a choradeira posterior que só vai servir para aumentar a tiragem do "Lance!".

Ah, um recado para o ataque do Fogão: Calibrem a porra da mira!

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Depois de uma longa ausência, um minuto de estupidez

Você começa a perceber que está ficando velho quendo o assunto do almoço de domingo é sobre remédios.